14 de jun de 2013

Fora Geraldo Alckmin


Mais uma vez sinto que preciso sair do assunto deste blog para falar sobre política. O que mais faz escrever este post é a ação truculenta por parte da PM de São Paulo, sob o comando do governador Geraldo Alckmin. Para quem não sabe, as PMs, resquício de uma polícia criada na época da ditadura para reprimir o povo e salvaguardar a propriedade privada e a elite, atuam sob o comando dos governadores dos estados.

Geraldo Alckmin ordenou, com o total apoio de nossa imprensa (essa mesma imprensa que se diz a favor da liberdade de expressão)  a repressão violenta da polícia em cima de jovens e famílias inteiras. Uma manifestação que seguia pacífica, foi emboscada e encurralada várias vezes e de várias formas pela PM de São Paulo, ninguém me contou, eu vi, ao vivo. Muita gente ferida, inclusive da imprensa, pessoas idosas, crianças, estudantes, transeuntes, ciclistas, quem fazia ou não fazia parte dos protestos foram violentamente agredidas. Cada bala, cada gás lacrimogênio, cada spray de pimenta foram atirados elas mãos do governador do estado. É isso o que acontece todos os dias nas periferias e comunidades no Brasil com a população pobre.

O prefeito, neste episódio,  errou também ao não dialogar com o movimento, ao endurecer e não tentar baixar a tarifa. Esperava mais de um prefeito que ajudei a eleger, por isso cobro, e cobro com profunda decepção.  Não queremos saber se o aumento foi ou não abaixo da inflação, 20 centavos por passagem, são 40 centavos por dia. E reduzir o movimento a 20 centavos é tentativa de diminuir o que está em jogo que é melhoria no transporte público e tarifa zero.  Agora a população aderirá em massa, vamos pra rua pra outras reivindicações como o impeachment do governador.




 
 A polícia atira em manifestantes no chão, rendidos, desarmados, ajoelhados, pedindo para não atirar.


O fotógrafo e a jornalista da Folha de São Paulo possivelmente perderão a visão.



 Snippers da PM no alto dos prédios. O que mais queriam ?


Não sei se esta foto é de ontem, mas essa foi a disposição dos manifestantes



Nota do Estadão, o mesmo que apoiou a ditadura,  pedindo mais rigor (selvageria) contra os manifestantes.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.


Copyright © Templates e Acessórios |
Design by Elke di Barros | Tecnologia do Blogger
    Twitter Facebook Google + YouTube