Postagens Recentes

30 de jun de 2013

Photoshop : Como fazer bordas arredondadas nas fotos?

2 comentários:
Se a sensação de que falta algo nas suas fotos não o deixa dormir, prepare-se para aprender a colocar cantos arredondados nas imagens!
Aquela foto da família no final do ano poderia ficar mais bonita, não? Calma, não se trata de uma cirurgia plástica para todos ou então “aquele” banho de loja. O que você irá fazer não exigirá nenhum tipo de gasto – basta utilizar alguns cliques no seu Photoshop. Contudo, você precisa dominar elementos básicos de edição de imagem como criar camadas, por exemplo. Mas se não sabe, não há motivo para desespero; o Baixaki explica.
Se você já é um usuário experiente do Photoshop, não se zangue; quem está começando também gosta de tutoriais. A versão utilizada nesse tutorial é a CS4, mas é completamente adaptável às versões anteriores.
O primeiro passo consiste em escolher a foto. Lembre-se: uma boa foto facilita todo o processo. Depois, você deve criar uma nova camada. Para isso existem dois modos – o atalho no teclado CTRL + SHIFT + N; ou clicar no ícone de nova camada na janela à direita.


































Uma vez criada, vá até a ferramenta de seleção retangular (Rectangular Marquee Tool) na barra de ferramentas. Se preferir, utilize o atalho da tecla M do seu teclado. Faça um retângulo do tamanho que achar melhor. Vale lembrar que a parte contida dentro dessa linha de seleção será preservada.
Todo o restante será recortado.






















Depois de fazer o retângulo, utilize a ferramenta máscara. Para isso, pressione Q no teclado ou então clique no ícone logo abaixo das cores de frente e fundo na barra de ferramentas. O contorno da imagem deve ficar vermelho. Calma, isso é muito comum. Para entender melhor o funcionamento das máscaras, clique aqui. Agora é hora de aplicar alguns efeitos. Vá até “Filter”, pouse o mouse sobre a opção “Blur” e selecione o filtro “Gaussian Blur”. Uma nova janela irá aparecer. Insira o número 20 na caixa de discriminação de pixels e clique em OK.









Feito isso, pressione CTRL + ALT + L e insira os valores a seguir na ordem em que aparecem: 127 - 1,00 – 131. Veja que a parte que não está pintada de vermelho já está com os cantos arredondados. Pressione Q novamente e note a linha pontilhada.
























O último passo envolve cortar a imagem para dentro da seleção. Para isso, clique na camada de base e selecione-a. Volte à imagem e clique com o botão direito dentro da área selecionada. Selecione a opção “Layer via copy” no menu de contexto e delete a primeira camada. Não se assuste se o fundo ficar quadriculado, isso significa que o fundo da imagem está transparente.





































Depois, se você desejar, pode aplicar efeitos nessa camada através da opção “Blending options”clicar com o botão direito encontradas sobre a camada desejada. Dependendo do resultado que você pretende alcançar, pode utilizar o contorno (Stroke), sombras, brilhos e uma série de outros recursos que irão deixar sua imagem superbonita!




































Muito bem, agora que você já aprendeu a recortar suas imagens com cantos arrendondados é hora de colocar a mão na massa! Abra já o seu Photoshop e comece a transformar suas imagens agora mesmo! Em menos de cinco minutos é possível fazer com que fotos comuns fiquem incríveis!
Fique ligado para mais tutoriais de Photoshop e até a próxima!

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/gimp/2463-photoshop-como-fazer-bordas-arredondadas-nas-fotos-.htm#ixzz2XfFX5JL8

28 de jun de 2013

Anonymous não

10 comentários:



Como se sentir representado por quem não se mostra, não tem bandeira e não reivindica nada além de pautas vazias ?








Se liguem aí, o certo é darmos nossa opinião ANTES, e não DEPOIS.  Plebiscito, sim !


18 de jun de 2013

SE LIGUEM PROGRESSISTAS E ESQUERDISTA.

Um comentário:

‘Não podemos nos alinhar aos Datenas, Jabores e Pondés’

Diario do Centro do Mundo 17 de junho de 2013
Um militante do MPL alerta para a tentativa da direita de ‘adotar o movimento’ com interesses escusos.


Protestos em São Paulo
O texto abaixo, de autoria do estudante Paulo Motoryn, foi publicado originalmente na revista Vaidapé.

Reaças, isso não é sobre vocês.

‘Não podemos nos alinhar aos Datenas, Jabores e Pondés’ Diario do Centro do Mundo 17 de junho de 2013 Um militante do MPL alerta para a tentativa da direita de ‘adotar o movimento’ com interesses escusos. Protestos em São Paulo O texto abaixo, de autoria do estudante Paulo Motoryn, foi publicado originalmente na revista Vaidapé. Desde o ato da última quinta-feira contra o aumento da passagem do transporte público em São Paulo, em que a violência e a repressão policial viraram notícia em todo o planeta, mais uma ameaça ronda o sucesso das manifestações organizadas pelo Movimento Passe Livre: a instrumentalização do povo. A evidente mudança de postura da imprensa em relação aos protestos deve ser motivo de desconfiança, não de festa. Isso porque nos últimos dias imperou o comentário: “Agora até a grande mídia defende as manifestações”. Como se isso fosse algo positivo. Por um lado, a máxima “não é só pelos 20 centavos” conseguiu convencer diversos setores da população a ir às ruas. Por outro, abriu uma questão polêmica: se o aumento da passagem foi só o estopim, o que mais nos incomoda? Quais são os reais motivos do fim da letargia política em São Paulo? É fato, o reajuste do preço transporte só provocou a revolta necessária para que o paulistano percebesse o óbvio: política se faz nas ruas. No entanto, a recusa ao modelo de sociedade atual tem de ser deixada clara. Isso porque os perigos da apropriação do movimento são reais. Na sua última edição, Veja contrariou sua linha editorial e se posicionou a favor das manifestações. Quando um veículo que representa o que há de mais reacionário na sociedade apoia movimentos sociais, há no mínimo um ponto de extrema relevância para refletir. Mas as páginas de Veja só revelam a nova postura dos veículos da imprensa dominante: já que não podem mais controlar ou evitar a multidão, manipulam seus objetivos. De acordo com a revista, o descontentamento dos manifestantes se deve também à corrupção, à criminalidade… Falácia. É evidente que essas questões também são importantes, mas os jovens que estão nas ruas estão preocupados com questões muito mais profundas. A juventude está mostrando que não quer compartilhar dos valores individualistas, consumistas e utilitaristas da geração de seus pais. O grito dos jovens está longe de bradar contra os “mensaleiros”, contra a inflação, contra as políticas sociais de transferência de renda. O movimento é progressista por natureza e agora tem de saber lidar com uma ameaça feroz: a direitização. O aparelho midiático que serve a esses interesses já foi acionado. A grande imprensa já está mobilizada para maquiar o movimento de acordo com um ideário conservador, por isso o povo precisa fazer seu recado ser entendido. Sob hipótese nenhuma podemos nos alinhar aos Datenas, Jabores e Pondés. O que queremos é derrubar as barreiras entre ricos e pobres, quebrar os muros entre centro e periferia, consolidar o povo como um ator político de importância ímpar e lutar por um Brasil com justiça social, sem desigualdade e com oportunidades iguais para todos e todas. Nada mais. E nada menos. Vamos à luta!

Nota

14 de jun de 2013

Fora Geraldo Alckmin

Nenhum comentário:

Mais uma vez sinto que preciso sair do assunto deste blog para falar sobre política. O que mais faz escrever este post é a ação truculenta por parte da PM de São Paulo, sob o comando do governador Geraldo Alckmin. Para quem não sabe, as PMs, resquício de uma polícia criada na época da ditadura para reprimir o povo e salvaguardar a propriedade privada e a elite, atuam sob o comando dos governadores dos estados.

Geraldo Alckmin ordenou, com o total apoio de nossa imprensa (essa mesma imprensa que se diz a favor da liberdade de expressão)  a repressão violenta da polícia em cima de jovens e famílias inteiras. Uma manifestação que seguia pacífica, foi emboscada e encurralada várias vezes e de várias formas pela PM de São Paulo, ninguém me contou, eu vi, ao vivo. Muita gente ferida, inclusive da imprensa, pessoas idosas, crianças, estudantes, transeuntes, ciclistas, quem fazia ou não fazia parte dos protestos foram violentamente agredidas. Cada bala, cada gás lacrimogênio, cada spray de pimenta foram atirados elas mãos do governador do estado. É isso o que acontece todos os dias nas periferias e comunidades no Brasil com a população pobre.

O prefeito, neste episódio,  errou também ao não dialogar com o movimento, ao endurecer e não tentar baixar a tarifa. Esperava mais de um prefeito que ajudei a eleger, por isso cobro, e cobro com profunda decepção.  Não queremos saber se o aumento foi ou não abaixo da inflação, 20 centavos por passagem, são 40 centavos por dia. E reduzir o movimento a 20 centavos é tentativa de diminuir o que está em jogo que é melhoria no transporte público e tarifa zero.  Agora a população aderirá em massa, vamos pra rua pra outras reivindicações como o impeachment do governador.




 
 A polícia atira em manifestantes no chão, rendidos, desarmados, ajoelhados, pedindo para não atirar.


O fotógrafo e a jornalista da Folha de São Paulo possivelmente perderão a visão.



 Snippers da PM no alto dos prédios. O que mais queriam ?


Não sei se esta foto é de ontem, mas essa foi a disposição dos manifestantes



Nota do Estadão, o mesmo que apoiou a ditadura,  pedindo mais rigor (selvageria) contra os manifestantes.





A Regra CSS e sua Sintaxe

Nenhum comentário:
Uma regra CSS é uma declaração que segue uma sintaxe própria e que define como será aplicado estilo a um ou mais elementos HTML. Um conjunto de regras CSS formam uma Folha de Estilos. Uma regra CSS, na sua forma mais elementar, compõe-se de três partes: um seletor, uma propriedade e um valor e tem a sintaxe conforme mostrado abaixo:

seletor { propriedade: valor; }

Seletor: genericamente, é o elemento HTML identificado por sua tag, ou por uma classe, ou por uma ID, ou etc., e para o qual a regra será válida (por exemplo: <p>, <h1>, <form>, .minhaclasse, etc...);

Propriedade: é o atributo do elemento HTML ao qual será aplicada a regra (por exemplo: font, color, background, etc...).

Valor: é a característica específica a ser assumida pela propriedade (por exemplo: letra tipo arial, cor azul, fundo verde, etc...)

Na sintaxe de uma regra CSS, escreve-se o seletor e a seguir a propriedade e valor separados por dois pontos e entre chaves { }. Quando mais de uma propriedade for definida na regra, deve-se usar ponto-e-vírgula para separá-las. O ponto-e-vírgula é facultativo no caso de propriedade única e também após a declaração da última propriedade quando houver mais de uma.

No entanto é de boa técnica usar-se sempre o ponto-e-vírgula após cada regra para uma propriedade.

Observe os exemplos a seguir que esclarecem a sintaxe da regra CSS.

p { <br>
font-size: 12px; /* ponto-e-vírgula é facultativo */<br>
}<br>

body {<br>
color: #000;<br>
background: #fff;<br>
font-weight: bold; /*ponto-e-vírgula é facultativo */<br>
}</div>

No exemplo a seguir, o seletor é o "documento todo" (body - a página web), a propriedade é a cor do fundo do documento e o valor é a cor branca.

body {
background-color: #fff;
}
Se o valor for uma palavra composta, deverá estar entre aspas duplas " ", ou simples ':

h3 { 
font-family: "Comic Sans MS"; 
}

Para maior legibilidade das folhas de estilo, é de boa prática usar linhas distintas para escrever cada uma das declarações — propriedade e seu valor —, como mostrado a seguir.

p {
text-align: right; 
color: #f00;
}

Isto não é obrigatório. A regra CSS a seguir tem o mesmo efeito da regra anterior e ambas as sintaxes estão corretas.

p {text-align: right;color: #f00;}

NOTA: A razão do uso de ponto e vírgula na última declaração ou mesmo quando só há uma declaração é que durante a fase de desenvolvimento da Folha CSS quase sempre estaremos acresentando novas declarações e a última declaração quase nunca é a última naquela fase. Assim, esta prática certamente nos poupará revisões por ter esquecido um ponto e vírgula.

Agrupamento de Seletores

Uma regra CSS quando válida para vários seletores, estes podem ser agrupados. Separe cada seletor com uma vírgula. No exemplo abaixo agrupamos todos os elementos cabeçalho. A cor de todos os cabeçalhos será verde.

h1, h2, h3, h4, h5, h6 {
color: #0f0;
}

O seletor classe

Mas você não está restrito somente aos elementos HTML (tags) para aplicar regras de estilo.

Você pode "inventar" um nome e com ele criar uma classe a qual definirá as regras CSS. E o mais interessante das classes, é que elas podem ser aplicadas a qualquer elemento HTML. E mais ainda, você pode aplicar estilos diferentes para o mesmo tipo de elemento da HTML, usando classes diferentes para cada um deles.

A sintaxe para o seletor classe é mostrada a seguir. Elemento HTML mais um nome qualquer que você "inventa" precedido de . (ponto):


elemento.minhaclasse { 
propriedade: valor;
}


Nota: Para o nome que você "inventa" evite usar números e caracteres especiais. Tanto quanto possível use só letras de a-z e de A-Z. Há restrições quanto ao uso de números e caracteres. Minha experiência e conselho: use somente letras e os caracteres - (traço) e _ (sublinhado).

A HTML5 acabou com a restrição dos caracteres e na sintaxe dela você pode usar qualquer caractere exceto espaço em branco, contudo meu conselho anterior continua válido.

Por exemplo: suponha que você precisa de dois estilos para parágrafos em seu documento: um parágrafo com letras na cor preta e um parágrafo com letras na cor azul. Crie duas classes conforme mostrado a seguir.

p.cor-um { 
color:#000;

    
p.cor-dois { 
color:#0ff;
}
Ao escolher nomes para classes não use nomes que lembrem a apresentação. Prefira nomes que lembrem a estrutura. Para o exemplo mostrado nomear as classes .cor-preta e .cor-azul é uma péssima escolha. Se no futuro você resolver alterar a cor dos elementos azuis para verde vai ficar com uma regra CSS sem sentido.

No seu documento HTML as classes seriam aplicadas conforme abaixo:

<p class ="cor-um"> este parágrafo será na cor preta.</p>
    
<p class ="cor-dois">este parágrafo será na cor azul.</p>

Em CSS 1 não é válido atribuir mais de uma classe para um elemento HTML. O exemplo abaixo está errado:

<p class ="cor-um" class ="cor-dois"> 

Aqui o texto do parágrafo.
</p>
Nota: CSS 2 mudou este conceito, permitindo declarar mais de uma classe, desde que o nome das classes sejam separados por um espaço.

<p class ="cor-um cor-dois"> 
Aqui o texto do parágrafo.
</p>

Nesse caso aplicam-se ao parágrafo as regras CSS definidas nas duas classes. Havendo conflito de declarações aplica-se o efeito cascata. No nosso caso o parágrafo será na cor definida na regra CSS declarada por último na folha de estilo.

Ao criar uma classe você talvez queira que ela seja aplicável a qualquer elemento HTML. Neste caso basta que se omita o nome do elemento antes da classe. Por exemplo: a regra CSS a seguir pode ser aplicada a qualquer elemento HTML ao qual você deseja atribuir cor azul:

.cor-tres {
    color: #00f;
    }
No exemplo a seguir tanto o cabeçalho <h2> como o parágrafo <p> serão na cor azul:



<h2 class="cor-tres">
Este cabeçalho é na cor azul.
</h2>
    
<p class="cor-tres">
Este parágrafo é na cor azul.
</p >

O seletor ID

O seletor ID difere do seletor classe, por ser ÚNICO. Um seletor ID de determinado nome só pode ser aplicado a UM e somente UM elemento HTML dentro do documento.

Você pode "inventar" um nome e com ele criar um ID ao qual definirá as regras CSS. Um determinado ID só pode ser aplicado a UM elemento HTML.

A sintaxe para o seletor ID é mostrada a seguir. Um nome qualquer que você "inventa" precedido do sinal # ("tralha" ou "jogo-da-velha" :-)):

#meuID {
propriedade: valor;
}
Nota: Para o nome que você "inventa" evite usar números e caracteres especiais. Tanto quanto possível use só letras de a-z e de A-Z . Há restrições quanto ao uso de números e caracteres. Minha experiência e conselho: use somente letras e os caracteres - (traço) e _ (sublinhado).

A HTML5 acabou com a restrição dos caracteres e na sintaxe dela você pode usar qualquer caractere exceto espaço em branco, contudo meu conselho anterior continua válido.

Inserindo comentários nas CSS

Você pode inserir comentários nas CSS para explicar seu código, e principalmente ajudá-lo a relembrar de como você estruturou e qual a finalidade de partes importantes do código. Daqui há alguns meses a menos que você seja um privilegiado, terá esquecido a maior parte daquilo que você levou horas para "bolar". O comentário introduzido no código, será ignorado pelo navegador. Um comentário nas CSS começa com o "/*", e termina com " */". Veja o exemplo abaixo:

  /* este é um comentário*/
p { 
font-size: 14px;       /* este é outro comentário*/
color: #000;
font-family: Arial, Serif;
}

Por Mauricio Maujor Samy Silva

7 de jun de 2013

CSS – Variable Definitions no Blogger

Nenhum comentário:
Continuando a série: “Aprendendo CSS e HTML” no Blogger, hoje vamos conhecer as

Variáveis CSS de Cores e Fontes. No topo da folha de estilos do seu blog, no Blogger,você encontrará Variable Definitions.
Variable Definitions são valores que podem ser modificados diretamente através do Painel do Blogger. São pré definições de cores, fontes e tamanho de fontes.

A maioria dos templates existentes, como os padrões do Blogger (mínima ou designer de modelo) usam estas pré definições para o CSS, facilitando a alteração destas cores, através do painel do Blogger, na aba “Designer de Modelo”, no modeo “Avançado”.

Se no CSS estiverem estabelecidas as pré definições, você poderá alterar cores, fontes e tamanho de fontes, pelo painel do Blogger sem precisar mexer no código do seu template.

Se esses valores não estiverem estabelecidos, você poderá definí-los, criando suas próprias variáveis.
Quanto mais variáveis forem criadas, maior a facilidade de mudar cores e fontes dos elementos da página, através do painel na aba “Designer de Modelo, no Modelo Avançado”.

Em muitos casos, não se consegue mudar a cor ou fonte de um determinado template por que
o autor do template não usou as variáveis, não definindo e especificando um
determinado valor diretamente em uma propriedade, e se não há definição para esses valores,
dificulta quaisquer tentativa de alteração.

As variáveis se apresentam em 2 tipos:

1)Variável Côr:

Ex:. abaixo
Variable name="bgcolor"description="Page Background Color"type="color" default="#fff" value="#ffffff">
Em vermelho: é o nome da variável – pode ser qualquer nome que você quiser escolher, mas
não deve conter espaços.
Em azul: é a descrição que aparecerá no painel Fontes e Cores, e pode conter espaços.
Em verde: é tipo de variável, que neste caso é “cor”
Em laranja: é o valor padrão, funciona na falta de um outro valor fornecido.
Em marron: é o valor da cor fornecida.

2)Variável Fonte:

Ex:. abaixo
Variable name="bodyfont"description="Text Font"type="font" default="normal normal 100% Georgia, Serif" value="normal normal 100% Georgia,Serif">
Em vermelho: é o nome da variável, sem espaços.
Em azul:é a descrição da variável, pode conter espaços
Em verde:é o tipo da variável, que neste caso é font.
Em laranja:é a fonte padrão.
Em marron: é a fonte escolhida.
Como Criar Variáveis do tipo Cor:
Veremos agora como criar variáveis de cores no seu template.
Copie o trecho abaixo, e substitua os nomes e tipo como quiser.
Você deve colar o código logo abaixo do trecho:
/* Variable definitions
Variable name="NOME"description="DESCRIÇÃO" type="color" default="#XXX"value="#XXXXXX">
Exemplo de variável do tipo “cor”:
Variable name="linecolor" description="Linhas" type="color"default="#599"value="#6F0599">
Eu criei uma variável do tipo cor, de nome “linecolor“, ela pode ser aplicada em todas as
linhas do meu blog, sempre que quiser aplicar estilos de cores a uma linha, farei assim:
border-bottom: 1px solid $linecolor; Veja demonstrativo:

Variable name="titlecolor" description="Post Title Color" type="color" default="#c60" value="cc6600">
Variable name="bordercolor" description="Border Color" type="color" default="#ccc" value="#cccccc">
Variable name="sidebarcolor" description="Sidebar Color" type="color" default="#999" value="#999999">
Variable name="sidebartextcolor" description="Sidebar Title Color" type="color" default="#666" value="#666666">
Variable name="visitedlinkcolor" description="Visited Link Color" type="color" default="#999" value="#999999">
variable name="linecolor" description="linhas" type="color" deafault="599" value="#6F0599">
variable Name="bodyfont" description="Text Font" type="font" default="normal normal 100% Georgia,Serif" value="normal normal 100% Georgia,Serif">
variable name="headerfont" description="Sidebar Title Font" type=" font" value="normal normal 78% 'Trebuchet MS' Trebuchet,Arial,Verdana,Sans Serif">
Criada a variável, podemos aplicá-la a qualquer propriedade de qualquer seletor onde for
possível aplicar cor.
Para que a variável funcione é preciso acrescentar o símbolo $ antes dela.

Não esqueça: Esta variável pode ser utilizada em qualquer propriedade, não apenas em linhas.
Caso eu queira aplicar essa cor como background da sidebar, por exemplo, eu farei assim:
.sidebar {
background-color:$linecolor;
}
Não se esqueça de colocar o $ antes do nome, ou a aplicação Não funcionará!

Agora que você determinou uma variável, salve e retorne ao painel do blogger, clicando no menu “Modelo>>Personalizar>>Avançado”“. Você notará que existe uma nova variável de nome “Linhas” e se quiser trocar a cor, poderá mudá-la pelo painel. Veja imagem demonstrativa: Como Criar Variáveis do tipo Fonte:
Veremos agora como criar variáveis de fontes no seu template. No template Minima, por padrão, as variáveis do tipo fonte são: bodyfont, headerfont, pagetitlefont,descriptionfont e postfooterfont. Para exemplificar, digamos que eu queira criar uma nova variável do tipo fonte para ser aplicada aos Titulos da área do Footer do blog. Deverei cria-la desta maneira: Nesta variável que eu acabei de criar, eu estabeleci que a letra que a primeira fonte a ser procurada pelo navegador deverá ser a Arial, e na falta dela, Verdana e assim por diante.
Criada a variável do tipo fonte, podemos aplicá-la a qualquer propriedade de qualquer seletor onde quisermos definir qual tipo de fonte o seletor deverá ter.
Para que a variável funcione é preciso acrescentar o símbolo $ antes dela.
Para definir onde a variável deverá ser aplicada (que no nosso exemplo será nos titulos do footer),eu precisarei incluir os valores diretamente na regra CSS na propriedade “h2″ do seletor “Footer”, criando a seguinte regra:
.footer h2{ font: $footertitlefont; }
Após determinada uma nova variável, retorne ao painel do blogger, clicando no menu “Modelo>>Personalizar>>Avançado”“.
Você notará que existe uma nova variável de nome “Footer Title Font” e se quiser trocar o tipo ou tamanho de fonte, poderá faze-lo diretamente pelo painel do Blogger.
Clique na imagem para vê-la ampliada




 Acompanhe o próximo post desta série, para ver mais sobre as Variáveis do tipo fonte.<br />

. Vanessa-Mundo Blogger

Caixa de texto com barra de rolagem

2 comentários:

Vocês já devem ter visto em diversos blogs, principalmente nos que publicam códigos, uma caixinha onde o código fica dentro dela e na qual aparece uma barra de rolagem (scroll).Esse efeito, em HTML, se chama "textarea".




A textarea é muito útil, já que economiza espaço dentro do post.
Como colocar uma caixa de texto com barra de rolagem
Para colocar uma caixinha com scroll em seus posts, é só colocar estes códigos antes do texto que você quer que fique dentro da caixinha.
 

Resultado

 Esta abordagem é simples e objetiva.

Até a próxima

1 de jun de 2013

Baixando e Instalando o Adobe Photoshop CS6

Nenhum comentário:
1)Abra o Bit Che e coloque na caixa de Busca “Adobe Photoshop cs6"
Vai aparecer diversos arquivos no resultados.


2)Escolha este“Adobe Photoshop CS6 13.0.1 Final Multilanguage (cracked dll) [ChingLiu]”






3)Com o lado direito do mouse clique no arquivo e escolha a opção “Abrir Torrent"(Open Torrent)






4)Vai abrir uma janelinha procurando o site onde o arquivo está hospedado.
Aguarde







5)Agora vai abrir o seu programa de gerenciador de downloads "Bit Comet"


6)Clique em Baixar agora








7)Como este arquivo tem 11.203 Seeders(sementes) e 1604Leechers(Clientes)
a velocidade de download dele vai ser muito rápida.

8)Quando terminar o download, você vai ser avisado com um "som agudinho" e uma notação na parte inferior da sua tela do lado direito.
9)Ele vai ficar alojado em Computador >>> Disco Local >>>Downloads



10)Localizado o arquivo de dois clique para visualizar as pastas






11)Visualizar as pastas



12) Agora dê dois cliques na pasta AdobeCS6 que vai aparecer estas pastas


13)Dê dois cliques em Set-up para começar a instalação
IMPORTANTE__NÃO ESQUEÇA DE DESLIGAR A INTERNET


14)Vai aparecr o instalador do Adobe






15)Aguarde
16)Aparecendo esta janela de Boas Vinda clique em  "Instalar uma versão de avaliação"





17)Caso eles pediram um ID(registro) dê um email teu.
18)Agora vai aparecer esta janela_Contrato de \Licença clique em "Aceito"



19)Na janela “Entrada nescessária”
esta versão de avaliação será registrada com seu ID da Adobe(seu email)
Clique em “Entrar”


20)Agora clique em “Instalar”






21)Terminada a instalação FECHE O PROGRAMA__
22)Agora vamos começar a parte mais delicada do processo__ATENÇÂO_FOCO TOTAL_
23)Vá para a PASTA DE INSTALAÇÂO.
EM GERAL É EM "COMPUTADOR>>ARQUIVOS DE PROGRAMAS>>>ADOBE>>>ADOBE PHOTOSHOP CS6  E RENOMEIE O ARQUIVO ORIGINAL "amtlib.dll" POR "amtlib.dll.BAK"
Para iniciantes o caminho é este__






















24)Copie "amtlib.dll" da pasta ""cracked dll" "







25)Cole na pasta de instalação “Pasta de instalação” que é em >>>Computador>>Arquivo de Programas>>Adobe Photoshop cs6
26)Dê um duplo clique em "AdobePatchInstaller.exe" na pasta "Photoshop_CS6_13_0_1_update" para atualizar a versão 13.0.1
 




27)UFA___UFA__UFA __Terminamos(We done here)


Copyright © Templates e Acessórios |
Design by Elke di Barros | Tecnologia do Blogger
    Twitter Facebook Google + YouTube